quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Make Up




Estava à toa na vida, sem um amor que me chamasse para ver a banda passar. Comecei a pensar em tudo, que devagar e divagando, virou nada.
Os ecos da minha conta bancária, a saudade do meu irmão que mudou pro interior, a morte da bezerra e  aquele perfume, tão gostoso de sentir quando encosto a cabeça no seu ombro enquanto reclamo de uma bobagem qualquer.
Entre uma reflexãozinha rasa e outra, me deparei com ela, a frase.

NÃO VALE UMA PINCELADA DO MEU BLUSH.

Simples, quase banal. Ao mesmo tempo, sintetizando tão bem esses últimos dias que escorreram pelo ralo.
Certos momentos são assim, águas correndo ralo abaixo. Com o rodo em punho, brigo contra o caminho natural das horas e me esforço para que elas fiquem... Em vão.
Assumi meus excessos, admiti os erros e todas as manhãs, tomo um comprimido de resignação e dois de culpa. Ainda não começou a fazer efeito, mas decidi aguardar.
Enquanto isso vou degustando a Vogue, ouvindo Yann Tiersen e corando as bochechas com Givenchy. ‘Não vale uma pincelada do meu blush...’ – e embora ainda doa, logo há de cessar. 


Para Karla e Madá,
com carinho.

9 comentários:

Contradita disse...

"NÃO VALE UMA PINCELADA DO MEU BLUSH."

E eu borrando tanto a maquiagem.

Acho incrível como você consegue sintetizar as palavras e as idéias. Como dentro de uma única frase você inunda tanta reflexão.

Esse texto é um exemplo. Aliás, clap clap clap para suas metáforas de vida, morte e amor.

Adoro.

Bjos.

Espelho Meu disse...

Travar lutas contra a natureza sentimental. Ainda que sentir não exija culpa, mas desperta reações, as quais, por vezes, não vale. O sentir é tanto que macula o pobrezinhodo do coração. E que nos curemos do sentir demais. Leveza, te esperamos! Lindo texto, sua linda. Já disse que te amo hoje?

Ronaldo Fernandes disse...

É minha dislexia emocional, tanto sentimento bom que se perde no meio das minhas sensações ruins e parece que eu os vou "empurrando com um rodo pra ralo" e os que sobram são esmagados pelo rodo compressor que é minha exaustidão.

Esse texto me fez lembrar que eu preciso de mais tempo pra mim. (e que faz tempo que não houvia Yann Tiersen)

Gislãne Gonçalves disse...

haha adorei a frase e o resto do texto!

beijos
:)

Tatiana Kielberman disse...

Às vezes, realmente não vale nada, mas o coração deseja fazer tudo!

Coisas de sentimentalidades...

Beijos, Flah querida! Brilhante, sempre...

Karla Tabalipa disse...

NÃO VALE UMA PINCELADA DO MEU BLUSH, diz o cérebro.
Mas eu me 'maquiaria' da cabeça aos pés só pra ficar linda pra ele, diz o coração! haha

Amei o texto. E a frase eu vou levar pra vida! :P

Fernanda Brito disse...

Olá querida, tudo bem?

Estou visitando alguns blogs e encontrei o seu cantinho. Que coisa mais linda de blog, adorei! Muito fofo e uma coisa temos em comum: temos devaneios!

Já estou te seguindo!

Beijocas carinhosas da...
Fe

Versos que eu fiz e ainda espero respota disse...

"Assumi meus excessos, admiti os erros e todas as manhãs, tomo um comprimido de resignação e dois de culpa"

Mtoo bom!! ganhou mais um leitor.

Parabenss ;D

http://www.luismacedo.com/

Fernando Amaral disse...

Risos...

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.