quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Pensações


Meus sentimentos são itinerantes, 
membros de um teatro mambembe cujo palco não tem refletores.
Às vezes me sinto assim, meio sem sal. Trezentas mil ideias mastigam meu raciocínio e nenhuma delas tem dentes afiados o bastante. Resultado: mordem, marcam e cospem.
Pensar demais dói. Faz a gente esquecer que a tecla dessensibilizar precisa ser acionada de vez em quando e aí fica essa sensação estranha, de que cérebro e coração vivem um casamento sem amor, dividindo o mesmo teto sem que tenham nada em comum.
Admiro aquelas pessoas que optam por um dos lados, escolhem a racionalidade fria ou a intensidade quente e não sentem falta do morno. Já eu, tento sem sucesso apartar as brigas constantes desses dois: cérebro e coração. Os danados vivem se digladiando e fazendo com que eu me equilibre em cima de um muro estreito. Arranhões e escoriações são comuns.
Ah! Se um deles tomasse as rédeas. A culpa se dissiparia e eu poderia descansar em águas rasas. Chega de nadar na intensidade desequilibrada de uma mente hipersensível e hiperpensante.
Há quem herde olhos azuis, cabelos cacheados, uma pinta ou um desvio de coluna. Eu herdei essa coisa que se chama sentir demais... Sinto muito.

Originalmente publicado no Retratos da Alma

7 comentários:

Valcir Machado disse...

Fantástico!!!!
O melhor que já li entre seus poucos escritos que li.
Parabéns repetidas vezes!
..."sentir demais... sinto muito!"... excelente!

Fica sempre bem e entre novos escritos!

Roberto Borati disse...

muito, muito bom, porque o sentir tem que ser muito e nada morno.

Gislãne Gonçalves disse...

Eu também sinto, e é muito bom sentir!

belo texto
beijos
:)

kissing disse...

thanks for share great post..

Ana SS disse...

o meu preferido, seu!

No mundo da lua! disse...

Ai se fosse fácil se equilibrar entre esses dois não sofreríamos tanto!

Texto ótimo.
Sucesso!

Leonardo Marques Guedes da Silva disse...

Me sinto assim às vezes... muito bom.

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.