segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Ela Contra o Tempo

Ele convidou para uma café. Ela aceitou.
Ele quis estender. Ela concordou.
Ele pediu um beijo. Ela deu.
Ele propôs romance. Ela abraçou.
Ele mostrou paixão. Ela vingou.

Tempo. Tempo. Tempo.
                        Tem pó.

Ele impôs condições. Ela acatou.
Ele gritou. Ela calou.
Ele magoou. Ela sarou.
Ele escolheu. Ela consentiu.
Ele mandou. Ela obedeceu.

Tempo. Tempo. Tempo.
                        Tem pó.

Ela espirrou. Espiou. Desesperou.
Ela não era mais ela.
Mas voltou para si... O deixou.
Final feliz. Para ela.

4 comentários:

Camila Lourenço disse...

Hum.
Que bom pra ela, mas essa história poderia ter tido um fim mais feliz....

Tatiana Kielberman disse...

O que mais posso dizer além do que já expressa a beleza das suas letras?

Demais!!!

Beijos, querida!

Felipe Carriço disse...

Para ela. Para o pó.

Andressa C. disse...

Liberdade é sempre final feliz :)

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.