sábado, 21 de julho de 2012

Primeira



A primeira vez que nos vimos uma harpa tocou. Não foram sinos, como sentenciam os escritores românticos. Foram harpas!
Uma estrela cadente cortou o céu, embora fosse dia. Em dez segundos eu disse para mim mesma: Eu o amo. Esse é o cara que vai mastigar a minha alma. Estou fodida. Eu o amo!
Uma menina de 15 anos gritava dentro do meu peito, correndo entre as artérias com uma rede de caçar borboletas. As borboletas tinham pernas e também corriam, e eu sentia que aqui dentro era um quadro do Dali ou filme do Tim Burton porque agora havia você.
A menina, as borboletas, meu sangue... Tudo corria na sua direção, embora eu estivesse parada.
Botões de rosa brotavam das minhas mãos e eu as colocava para trás numa tentativa desesperada de não deixar os espinhos à mostra.
Tudo isso num piscar de olhos, na primeira vez que nos vimos.
O som das pessoas em volta ficou baixinho e eu só ouvia a harpa.
Meu coração não batia freneticamente como era de se esperar. Não. Ele parou. Ficou paradinho enquanto menina e borboletas buscavam desenfreadamente por você.
Aí você se aproximou, beijou minha bochecha e fomos tomar um café. E eu nunca te contei que nos dez primeiros segundos que te vi, eu já era mais sua do que jamais fui minha.

6 comentários:

Henrique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Henrique disse...

Lindo texto. Sei que é um comentário pequeno para quem postou um texto em pleno sábado a tarde. Vou as aprimorar e posto outro depois.

Alessandra disse...

E como se não bastasse, eu fui sua agora Flah. rs' Sou apaixonada por você e pelas suas lindas palavras. Posso dizer que sou fã. Fã daquelas que "tietam", que admiram e que querem bem. Como não te amar Flahzita? Você tem um encanto único. Você tem inspiração e se torna uma inspiradora. Beijo grande ;*

Mola disse...

Sorte de quem recebe um texto desses. <3

Tatiana Kielberman disse...

Tocou meu coração da forma mais doce possível, Flah...

Simplesmente lindíssimo!

Já encaminhei o link a quem é de direito... rsrsrs!

Obrigada por sempre traduzir meu coração com riqueza, elegância e em alto estilo, de um modo que eu jamais conseguiria fazer...

Beijo carinhoso e admirado!

Um trem pras estrelas disse...

Perfeito. Seguindo já a sua pág.
A minha: www.um-trem.blogspot.com
Que entre e saia quem quiser.

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.