quarta-feira, 2 de maio de 2012

Não é Amor


A gente tem mania de maldizer o amor sem sequer conhecê-lo.
Flerte que não dá certo, paixão que frustra, fogo de palha. E quem paga o pato? O amor. O pobre do amor, que nem entrou na história.
Façamo-nos um favor: deixemos que o amor apareça quando bem entender. Aproveitemos o flerte, a paixão, o fogo de palha.
O amor é seletivo. A maioria de nós, não.


Se dói, é unha encravada, ego ferido, cólica ou gastrite.
Releve. O amor é leve. 

6 comentários:

Talita Prates disse...

Também acho que usamos o nome do amor em vão.

Beijo, Flá!

: )

Talita.

Yohana Sanfer disse...

Adorei!!! Claro, sensível, direto e...verdadeiro!
bjs

Mand Lima disse...

Gostei demais *-*

Lis disse...

Ola adorei seu cantinho...seguindooo
qdo puder me visite!

bjosss!

http://umcampocheiinhodegirassois.blogspot.com.br/

http://petalasdelis.blogspot.com.br/

http://reina-em-mim.blogspot.com/

Tyciane Mascarenhas disse...

LINDO, LINDO, LINDO!

Antoinette disse...

Pelo respeito e consideração ao velho e bom fogo de palha, que tantas alegrias nos dá e é tão injustiçado neste mundo, hehe.

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.