segunda-feira, 14 de março de 2011

Muito

Se amo? Amo baixinho, conforme pediria Quintana.

Amo com calma. Primeiro os detalhes, o cerne, o que ele é de verdade e que só olhos transbordando verdade podem ver.

Amo repetitivo, sem novidades nesse amar que não cessa.

Amo assim, aqui entre nós: consciência e coração.
E me basta.


Mais arroubos na Confraria dos Trouxas.

5 comentários:

Pedrinho disse...

a mim tb me basta :) **** lindo de ler e sentir, beijocas nesses olhos que brilham

Tatiana Kielberman disse...

Nossa... Inevitável se emocionar!!

Lindo demais, demais, demais... e terno também!

Beijos, querida!

Mola disse...

Lindo. Pra se sentir um cara de sorte. Muita sorte. ^^

Toninho Moura disse...

Já eu, me lambuzo.

Alicia disse...

e não é que o amor pode ser bom?

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.