sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Resposta

Não faz sentido, nunca fez. Nossos signos não combinam, nossos gostos não coincidem, brigamos pelo mesmo lado da cama.
Desde o princípio essa estranheza, esse incômodo, essa angústia de doer o peito. Nunca foi perfeito, sempre foi tudo o que eu queria.
Fatos conspirando contra, problemas (de todos os tamanhos, pra todos os gostos), situações inusitadas que se impunham pra nos afastar e sempre acabavam me jogando nos seus braços.
Não era pra dar certo... Nunca foi. Mas minha teimosia me fez insistir.
Deu certo. Nos instantes em que me senti segura, nas risadas espontâneas, nos carinhos e detalhes. E aí... O horóscopo voltou a conspirar contra. O destino começou a se impor. Os gostos voltaram a pesar... Suas decisões impuseram o fim.
Da história? Não, do parágrafo. E só Deus sabe se vou conseguir escrever outro.
Acho a incerteza muito mais triste que o final.
O amor resistiu... Mas cadê a fé? Era ela quem me movia quando eu brigava contra os nós que não nos deixavam virar laço, e velá-la dói.

Dói tanto que já nem sei dos nossos defeitos. Muito menos das qualidades.
Benzinho, eu cresci... Querer nem sempre é poder.


Que ninguém julgue atitudes ou a falta delas sem pesar o sentimento que as permeia.
Amém.

2 comentários:

Ana SS disse...

E nunca faz sentido...e nunca se completa...e as panelas todas são sem tampa.
Mas as vezes é gostoso como uma tampa se encaixa na outra - embora não perfeitamente - sempre sobra um vãozinho, um espacinho, um restinho.
E ainda bem que é assim.
Que eu sempre possa me sentir vazia sozinha - não precise de alguém para me sentir assim. Amém!!!

Maria Rita disse...

"Acho a incerteza muito mais triste que o final."

"Dói tanto que já nem sei dos nossos defeitos. Muito menos das qualidades."

Perfeito!!!

Beijos pra Ti

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.