segunda-feira, 28 de junho de 2010

Futebol comentado por quem não entende nada de futebol


A Copa do Mundo começou e dá-lhe carnaval fora de época. Bóra sair mais cedo, entrar mais tarde, pintar o sete, a rua e a cara. Desenterra as roupas verde-grama e amarelo-ouro, corre pra seção de esportes do jornal e faz mandinga pro Messi quebrar a perna e o Maradona quebrar a cara.

É óbvio que com uma introdução dessas, não entendo patavinas de futebol. Ok, sei que são onze de cada lado e tenho uma ligeira noção do que é um escanteio. Reconheço o Kaká (óhhhn), o Robinho e até o Lúcio. E ao contrário da maioria, vou com a cara do Dunga e até dos modelitos dele. Achei um arraso aquele casaco Herchcovitch que ele usou no jogo contra a Coréia do... Ah, um time asiático.

Ou seja: sei o básico pra portar uma vuvuzela.

Confesso que não sou uma entusiasta. Me recuso a chorar por futebol. No máximo fico comovida, o que é muito mais coisa de mulherzinha do que de torcedora.

Diante disso, por que escrever sobre Copa do Mundo, caspita? Tá aí, não sei. Mas é um evento com tantos desdobramentos, que acaba sendo inevitável. Futebol: em tempos de Copa, gostando ou não, você vai ter que engolir!

O mais engraçado é que sobra repercussão pra assuntos ‘além campo’... E como sobra!

Não vou enumerar aqui esses assuntos – assista um dos quinhentos noticiários diários que você se intera – mas, na minha humilde opinião, falta um pouquinho de bom senso de tudo que é lado.

Jabulani vira vilã, vuvuzela vira objeto de tortura, mídia vira carrasco, emissora de TV vira vítima e treinador vira ditador.

Na verdade, não é nada disso... E olha que tenho mania de exagero, hein.

De vez em quando vale a pena simplificar: é só uma bola, é só a torcida, é só uma notícia, é só um canal, é só um técnico.

Talvez pra quem está em campo, a emoção seja outra. Talvez você seja um torcedor um pouquinho mais empolgado e me ache uma tola por desdenhar de uma Copa. Na real, nem tô desdenhando...

Outro dia li uma crônica do Jabor e achei o máximo a maneira emocionante como ele falou da conquista de um título desses.

Mas vou dizer: pelo menos pra quem torce no ritmo ‘Maria vai com as outras’, como eu, as discussões já estão superando o futebol. E isso não tem a menor graça.

Ou param com isso ou vou torcer pros hermanos argentinos, só porque me disseram que o Maradona é a cara da Mafalda do Quino, e adoro a Mafalda!

4 comentários:

Nanda disse...

Uia, eu to melhor que vc nessa, reconheço tbém o Julio César, (mimimi) ahahahahaah

Eu nao entende patavinas, nem escanteio eu sei como se forma, rs

mas to torcendo... mesmo sabendo que isso em nada vai mudar minha vida...


beijos

Sentimentalidades-Todas disse...

Engraçado na medida, para quem não entende de futebol, Janbulanis e afins...
E viva nós, as assumidamente desentendidas em futebol!!1

Abraços

Ruy Barros disse...

Aqui em Portugal é igual... só muda o sotaque. Exageramos tanto, que agora que a nossa seleção já foi eliminada, queremos até ser espanhóis.. eu, pela minha parte, já comecei a ter aulas de espanhol :) Olé!

naomefazpensar disse...

Pão e Futebol..

Quer mais o quê? hihi

Postar um comentário

Alimente os devaneios de uma Mariazinha. Comente.